quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Terçol...


Ai, meninas, vocês nem sabem! Segunda pela manhã, passei a maior vergonha na escola... Domingo à noite, eu tinha ido ao cinema com um gatinho da minha sala. Fiz um super make, estava gatíssima com uma sombra pérola e um delineador preto, mega na moda!

Enfim, a gente foi assistir aquele “Juntos pelo acaso”, com aquele ator lindo! Foi a saída dos meus sonhos! Só que quando cheguei, já eram quase 23h e eu tinha aula no outro dia, então fui direto dormir... Não tirei a maquiagem nem nada!

Eu achei que não ia ter problema nenhum, eu até costumo dormir de maquiagem de vez em quando (aliás, quase sempre hehehe)... Pois é, esse foi o problema!

Segunda pela manhã, eu acordei com os olhos bastante inchados e vermelhos. No início, apesar de doer bastante, eu e minha mãe pensamos que era conjuntivite! E como eu tinha pegado a maquiagem da Dri emprestada, até que fazia sentido (mesmo eu não me lembrando de a Dri ter conjuntivite por agora).

Como minha mãe só ia poder me levar ao médico no horário do almoço, me arrumei e fui pra escola. Como se já não fosse o suficiente eu pensar que estava correndo o risco de passar conjuntivite pra todo mundo (porque é contagioso, né garotas?), de repente aquele gatinho com quem eu tinha saído me perguntou: “Nessa, que espinha é essa no seu olho?

Gente! Foi a treva! Eu pensei: “Pronto! Além de conjuntivite, uma espinha! E tinha que ser LOGO ELE quem viu?”, coloquei meus óculos escuros e fiquei evitando ele (e toda galera) o resto da aula inteira...

Quando cheguei à oftalmologista, tive uma surpresa: Não era espinha nem conjuntivite. Eu estava com terçol, além de uma mega alergia que parecia mesmo conjuntivite!

O nome médico do terçol é “hordéolo” e ele é inflamaçãozinha (mas que dói pra caramba!) nas glândulas da pálpebra por excesso de secreção, por alguma coisa (tipo uma sujeirinha) que impeça as glândulas de lubrificar seu olho ou até por bactérias.

No meu caso foi o da sujeira! Como eu estava pegando o costume de ir dormir sem tirar a maquiagem do rosto, principalmente dos olhos, acabei com uma inflamação horrível!

Ai, só de lembrar da cena na escola dá vontade de me esconder!

Ainda bem que a médica passou os colírios certos pra eu tratar e falou que se eu seguir o tratamento direitinho, meu olhos voltam ao normal rapidinho! E pelo menos, terçol não é contagioso, então eu não preciso ficar em casa!

Depois eu vou postar uns conselhos de como evitar esse micos... Afinal, ninguém merece, né?
Fica a dica!

Beijinhos da Nessa! ;*
      

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Ai, que dor!!!


Ai, meninas, eu O-DE-IO ficar menstruada... É a treva! E pra piorar a situação, ainda acordei com uma cólica HOR-RÍ-VEL hoje! 

Sério, não consigo nem explicar essa dor, é tão forte que chega a me dar dor de cabeça. Minha vontade hoje era de ficar o dia todo deitada na cama com uma bolsa d’água na barriga!

Mas como eu tinha que estudar, resolvi procurar na internet o que eu posso fazer pra essa dor passar!

 Enquanto a Nessa ficava me chamando de dramática, dizendo que eu estava exagerando, fui pesquisar e descobri muito mais do que como fazer a cólica sumir...

Pra começar, vocês sabiam que o termo médico para cólica menstrual é dismenorréia? Que feio, né?  Pois é, tem meninas que chegam a desmaiar de tanta dor.

A cólica é causada porque o útero da gente se contraí demais, por causa do excesso de produção de uma substância do nosso corpo chamada “prostaglandina”.  Maldita substância!

Além disso, a cólica menstrual ‘primaria’ (que não é causada por nenhuma doença ou machucado nos órgãos das garotas) chega a atingir cerca de 50% das mulheres. E a gente só vai parar de sentir dor, lá pros 25 anos... Dá pra acreditar?
O ponto positivo é que pra tratar até que é bem simples: alimentação com menos gordura animal, laticínios, ovos e bastante vegetais. Também são recomendados exercícios físicos diários (e sem exageros!)  e o uso do anticoncepcional, que impede a ovulação e as dores!

Mas quem precisa de um tratamento rápido, vá com a velha dupla: bolsa de água quente e chazinho de camolila!

Galera, têm vários remédios pra cólica por aí, mas eu prefiro não arriscar sem antes falar com o meu médico! Automedicação pode ser bem perigosa, viu?

Fica a dica!

Beijinhos da Dri! ;D
 

Apresentação!


Oiii gente! Poxa vida... Nós ficamos tão empolgadas com o nosso blog , que começamos a postar e esquecemos de nos apresentar!
Nós somos amigas desde crianças, crescemos e estudamos sempre juntas! Só que várias dessas fases não foram muito fáceis de lidar: a primeira menstruação, nosso corpo mudando, o primeiro gatinho, nossas amigas engravidando... Enfim, essas coisas que a gente passa!
Acho que todo mundo sabe que nem sempre é fácil conversar sobre essas coisas com os pais, né? Às vezes eles conseguem ser mega incompreensivos!
Ainda bem que a gente sempre teve uma à outra para conversar sobre esses assuntos e dar apoio, é por isso que resolvemos criar esse blog!
Quantas meninas por aí não conseguem falar com os pais ou com outras pessoas sobre essas coisas?  Pois é, pra isso que a gente está postando! Queremos dar dicas sobre todas essas mudanças e falar sobre as que estão acontecendo com a gente também... Afinal, nós também não sabemos de tudo!
Quem sabe vocês também não possam nos dar umas sugestões?

Fica a Dica!

Beijinhos da Nessa (que vos escreve) e da Dri! ;D

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Gravidez na Adolescência



É chocante, mas, a cada ano no Brasil, cerca de 20% das crianças que nascem são filhos de adolescentes. Pois é, essas meninas que vão ser mães normalmente têm menos de 15 anos!

O que é ruim, nisso, não é o fato de elas estarem grávidas, sabe? Mas a maioria não tem como sustentar ou cuidar dessas crianças e muitas vezes acabam abandonando elas por aí! Outras meninas, por não terem o apoio dos pais, fogem de casa e abandonam os estudos.

Sem contar que várias garotas tentam esconder a gravidez porque acham que é muita queimação de filme e procuram clínicas clandestinas para fazer um aborto. Só que elas ignoram que estão colocando em risco a sua própria vida! O aborto, além de ser crime aqui no Brasil, pode até causar a morte e isso é a treva!

O problema é que a maioria dessas meninas não têm a orientação necessária.  

Cara, não é porque você transa que você vai engravidar! Mas, já que você tomou a decisão de fazer sexo é preciso se cuidar. Ou seja: usar os métodos contraceptivos, como camisinha e anticoncepcionais, e etc.

Você já deve ter ouvido alguma amiga dizer que anticoncepcional engorda. Pois é, dá pra acreditar que algumas garotas ficam tão preocupadas com isso que não tomam e acabam engravidando?

Por isso é preciso procurar um profissional para ter uma boa orientação sobre qual método é melhor para o seu corpo, até porque hoje existem vários anticoncepcionais que foram desenvolvidos para causar o mínimo de efeitos possíveis em nosso organismo.

O erro é achar que, se usar anticoncepcional, não é preciso camisinha... A camisinha deve ser sempre usada! Além de prevenir contra a gravidez, ela também previne as DSTs (doenças sexualmente transmissíveis).

Já a adolescente grávida tem que se conscientizar de que ser mãe é algo para se orgulhar, muito diferente do que algumas pessoas pensam, não é preciso parar a sua vida por causa disso.  Claro que não é fácil encarar sua família, seus colegas e até seus amigos, mas a gravidez não é um empecilho, ela acrescenta uma coisa maravilhosa a você: uma vida a partir da sua!

Então, o nosso conselho para essas garotas é que elas busquem o apoio de sua família!  Alguns pais não querem aceitar que as filhas já têm uma vida sexual, imaginam que vão ser avós! Mas, depois de um tempo, eles acabam aceitando! Nossos pais, apesar de quase nunca parecer (afinal, eles vivem pegando no nosso pé!), só querem o nosso bem, mesmo que nem sempre aceitem nossas atitudes e decisões.

A garota grávida também tem que pedir o apoio do próprio pai do bebê e ter um médico para falar sobre os cuidados que ela deve ter nesse período, os exames que tem que fazer e tudo mais!

Gente, gravidez (mesmo que precoce) não é doença e não tem motivo pra ser tratada assim! Agora, se não é seu grande sonho ser mãe na adolescência, é bom se prevenir, viu?

Fica a dica! 

Beijinhos! ;D

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Paranoia de emagrecer!


É bastante normal ouvir as nossas amigas reclamando que estão gordas! E muitas delas falam sem motivo, porque estão em ótima forma!

Mas existem meninas que ficam complexadas e paranoicas com a ideia de perder peso, e começam a fazer dietas malucas, uma atrás da outra. O problema é que elas não se dão conta que esse comportamento pode se transformar em doenças e das gravíssimas!

A maioria dessas dietas corta bruscamente boa parte da alimentação, se baseando em mínimas quantidades de alimentos com baixa caloria. Só que as garotas esquecem (ou ignoram) que o corpo precisa dos nutrientes que são encontrados em alimentos como: carne, arroz, feijão e etc. Além disso, ele precisa de uma quantidade certa de calorias para exercer suas funções corretamente, como andar, respirar e pensar. E não dá pra fazer isso tudo só com uma folha de alface!

Algumas meninas até desenvolvem quadros de anemia e bulimia porque ficam preocupadas demais com o seu peso. Por achar que é bonito ficar magra demais, são capazes de se submeter a exercícios físicos em excesso, induzir o vômito (sentindo culpa de ter comido), ficar em jejum e tomar laxantes para tirar toda a comida do organismo.

Porém, ao invés de ficarem mais bonitas, acontece o contrário! Essas doenças causam desnutrição, o que resseca a pele e a deixa amarelada, enfraquece os cabelos que podem até cair, além de deixar o corpo desidratado o que dá um tremendo cansaço!
As doenças ainda podem diminuir a frequência cardíaca ou causar: arritmia, gastrite, ausência de menstruação, infertilidade e hipotermia (quando a temperatura do seu corpo fica menor que 35ºC).

E ainda trazem diversas mudanças no seu humor, atrapalham o seu sono e até a vontade de fazer sexo! Ninguém merece né?

Dietas malucas da moda e que não são orientadas por um nutricionista muitas vezes podem ter o efeito contrário, além de você passar fome por um bom tempo, depois que ela acaba, engorda tudo de novo e muito rápido! Ou então elas podem deixá-la seriamente doente!   

As meninas que estão mesmo acima do peso e se sentem mal com isso devem, sim, se preocupar em emagrecer! Mas de forma saudável, orientadas por um profissional e sem exagerar nos cortes na alimentação ou em exercícios!

Acima de tudo, as meninas devem parar com essas paranoias. Toda garota tem um ponto forte em sua beleza e nem sempre é um corpo magro (que, dependendo do ponto de vista, nem é tão bonito assim!), às vezes pode ser seus olhos, seu sorriso, mas de verdade mesmo é tudo uma questão de estilo e personalidade! Tem muita menina gordinha arrasando por aí!

E não adianta nada se comparar com top models ou com aquela amiga magérrima, você tem que confiar em si mesma! Porque quando você gosta de si mesma, os outros também gostam!

Fica a dica! 

Beijinhos! ;D